o rabino que acredita em Zeus

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

o rabino que acredita em Zeus

Mensagem  Alexandra em Sab Fev 12, 2011 4:12 pm

The Rabbi Who Believes in Zeus - http://www.huffingtonpost.com/rabbi-alan-lurie/why-all-intuitions-of-god_b_817435.html

Trechos que traduzi:

[...] Eu acredito em Zeus.

Não, não acho que há um imenso cara barbado de toga sentado num palácio em uma montanha no céu, procurando lançar raios ou abduzir mulheres lindas. Essa visão literal pode ter sido considerada por alguns gregos antigos, assim como algumas pessoas hoje em dia lêem suas histórias religiosas literalmente, mas isso não é como os grandes filósofos e pessoas educadas daquela época viam Zeus, e não é a intenção por trás daqueles que primeiro descreveram as muitas deidades gregas. Eu acredito em Zeus da mesma forma que Parmênides, Pitágoras, Platão, Heráclito, e - mais tarde - Plotino o fez: como uma visão poética de um verdadeiro aspecto do Divino. Platão deixa isso claro em Fedro, seu tratado espantoso sobre a natureza da alma, onde ele escreveu "Mas do céu o qual está acima dos céus, qual poeta terreno já falou ou falará dignamente? Lá reside a principal essência pela qual o verdadeiro conhecimento se interessa; o espírito sem cor, sem forma, intangível, visível apenas à mente, o piloto da alma."

Em outras palavras, acima dos construtos que os humanos fazem para descrever o reino espiritual, está um reino maior e mais verdadeiro que está além da nossa habilidade de adequadamente descrever ou compreender inteiramente. Zeus, como Platão bem sabia, é uma manifestação simbólica da essência do poder criativo, e aqueles que seguiam Zeus procuravam aprofundar essas qualidades, assim como os seuidores de Atena procuravam tomar parte das essências da sabedoria e do julgamento. Essas essências, como ensinava Platão, emanavam da mesma Fonte, e são implantadas no mundo físico. Pessoas que intuem essas essências dão formas a elas, que podem ser humanas em características, mas essas formas não são as essências. O panteão de deuses eram tentativas humanas para descrever a experiência espiritual de um jeito antropomórfico.
[...]

Há reinos de realidade para os nossos cinco sentidos, nossa frágil fisicalidade, e a evolução corrente de nossas mentes é incapaz de abarcar totalmente. Acessar o reino espiritual não-físico é através do dom da intuição, a qual é uma lembrança meio apagada do mundo do qual viemos, e que "fala" conosco em imagens e metáforas. Como James Watson descobrindo a realidade da estrutura de hélice dupla do DNA em um sonho de serpentes entrelaçadas, podemos acessar verdades profundas que aparecem como símbolos e metáforas. Há pessoas que, por uma variedade de razões, irão concretizar essas visões e insistir que essas imagens são literalmente verdadeiras, mas a visão inicial que trouxe essas visões para nós, seja Zeus, um homem com cabeça de elefante (Ganesha), ou um par de serpentes, não são descrições de pessoas ou objetos reais, mas são poesia mística que contém uma verdade.

Desta forma eu acredito em Zeus, como uma intuição humana de um verdadeiro aspecto do Divino. Poderiam perguntar se eu também acredito em Papai Noel ou no Gigante Verde da Jolly. A diferença aqui é que todo adulto sabe que o Papai Noel é invenção para agradar crianças e que o Gigante Verde foi desenhado para vender vegetais. Agora, poderiam então dizer que qualquer imagem de Deus é também uma invenção para agradar a parte infantil da nossa natureza que está confusa com o mundo e com medo de morrer, e que a religião foi designada para vender controle mental e submissão. Esses chavões, porém, não são sustentados pelos fatos da história ou de experiências reais de pessoas. Nenhum adulto desenvolveu uma crença e uma conexão significativa com o Papai Noel, enquanto incontáveis pessoas vêm encontrar a verdade e o relacionamento nas suas interpretações da tradição do reino icognoscível do Espírito. E ninguém nunca se debateu com as obrigações de ser caridoso e compassivo como exigência de uma lata de ervilhas, enquanto bilhões são elevados e apoiados por uma comunidade religiosa e uma tradição que alimenta os pobres, cuida dos enfermos, e conforta os aflitos.

Através da nossa história neste planeta, os humanos têm sabido que há um reino invisível, maior e verdadeiro, que fez a nossa realidade existir, e aqueles que tiveram um vislumbre desse reino têm tentado descrever suas visões. Zeus, como todas as representações do Divino que os humanos têm intuído, incluindo o Deus do monoteísmo, é parcial [...] -- percebida em vislumbres enevoados e oscilantes. Eu amo e honro essa busca, em seus passos vacilantes, imaginações de deidades poderosas, heróis inspirados, e histórias coloridas, porque isso representa nossos anseios mais elevados.
[...]
(rabino Alan Lurie)

_________________
http://sites.google.com/site/helenismo/
avatar
Alexandra
Administrador
Administrador

Feminino Número de Mensagens : 1071
Emprego/lazer : Psicologia, Letras e Artes
Data de inscrição : 15/01/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o rabino que acredita em Zeus

Mensagem  A.Henrique em Sab Fev 12, 2011 5:32 pm

Sempre achei os Rabinos pessoas sabias...E esse se puxou!!!
avatar
A.Henrique

Masculino Número de Mensagens : 182
Localização : RS
Emprego/lazer : Educador/Escritor
Data de inscrição : 17/01/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o rabino que acredita em Zeus

Mensagem  Duggan em Dom Fev 13, 2011 12:22 am

Nossa....concordo com essa colocação em gênero número e grau, mas como doi pensar que Zeus é só uma forma de ver Deus...É como se alguém me dissesse que não sou filho do meu pai, entendem? E encará-Lo assim pra mim seria o mesmo que vê-Lo como mero arquétipo, e isso me faz doer a alma como se me arrancassem um pedaço dela. Mas o que o rabino diz é tão "logicamente e cientificamente correto" que é impossível contextá-lo sem cair em contradições. Enfim, este é só um desabafo sobre o que este texto me causou.
Como diria o sabio Einstein, seria tão melhor que tudo fosse mais simples, porém não simplificado...
avatar
Duggan

Masculino Número de Mensagens : 121
Localização : São Paulo
Emprego/lazer : Publicitário/tatuador
Data de inscrição : 30/08/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o rabino que acredita em Zeus

Mensagem  carlos em Dom Fev 13, 2011 1:37 pm

assim, eu não acho que os deuses sejam arquétipos, essa visão me lembrou da visão wiccana(todos os deuses são o mesmo deus, todas as deusas são a mesma deusa).

Mas sem duvida ele é muito sábio.


Última edição por carlos em Dom Fev 13, 2011 7:29 pm, editado 2 vez(es)
avatar
carlos

Masculino Número de Mensagens : 205
Data de inscrição : 02/08/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o rabino que acredita em Zeus

Mensagem  A.Henrique em Dom Fev 13, 2011 7:26 pm

Bem, o Otto, en Teofania, fala parecido. Apenas troca"Deus" por "Ser". Mas esse Ser ,pelo que entendi, é o espirito divino do universo,que manifesta grandes poderes, que seriam os Deuses, e por isso seriam diferentes formas do Ser Universal...Thiago, vc que leu o livro, dá um auxilio pra ententer a posição do Otto, por favor!
avatar
A.Henrique

Masculino Número de Mensagens : 182
Localização : RS
Emprego/lazer : Educador/Escritor
Data de inscrição : 17/01/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o rabino que acredita em Zeus

Mensagem  Jota Aktaios em Seg Fev 14, 2011 12:56 am

Oi Enrique,
Me antecipando ao Thiago, terminei o livro recentemente e sim, o Otto dá a entender ao longo do livro que os deuses são interculturais. Hermes, por exemplo, teve um passado X em um sociedade tal e que ao integrarem ele, assim como Afrodite, Apollo, Artemis, entre outros, ao seu culto eles ganharam novas características. No cápitulo dedicado especificamente as 5 divindades das quais ele fala no livro ele dá paralelos histórico-mitologicos de onde poderiam ter vindo esses deuses estrangeiros.

Ao meu ver... desconsiderando essas adaptações histórico-culturais, considero que os deuses tem por detrás de si (ou seria melhor dizer, dentro) a essencia universal de N coisas/atributos e afins. Contudo cada sociedade dá vida à um grupo deles sob um nome X. Por exemplo, por mais que Zeus se assemelhe a Odin como pai dos deuses e dos homens e a Thor como deus das tempestades, eles não são os mesmo, o que os difere é sua identidade própria, ou seja, o conglomerado de características que lhes são próprias. Como a Álex mencionou Ares não é Marte, este pode até trazer algumas características semelhantes àquele, mas definitivamente não são os mesmo deuses. Simplificando: O Thiago já trabalhou com ensino de crianças, você trabalha numa escola infantil, ou seja, ambos tem a essência da "pedagogia" (digamos assim) dentro de si, mas você não é ele e vice-versa. Por quê? Porquê apesar disso o Thiago estuda coisas diferentes de você, se interrelaciona e lida com pessoas e situações diante de si de maneira diferente da sua... entende?

Então, na minha opinião, o que rola é assim: Eles não adotam a própria divindade anterior, identificam suas características, agrupam as suas sociais próprias e através disso descobrem sua própria divindade, às vezes mantendo o mesmo nome. Tipo: eu vejo sua camiseta e o desenho dela, resolvo imitar algumas coisas e colocar coisas minhas, mas deixo ainda assim o nome de camiseta. É assim que EU entendo.

@Carlos - A idéia aqui é completamente diferente da Wicca, quando o Rabino diz que os deuses representam características universais ele foge da Wicca que considera Todas as deusas A DEUSA e Todos os deuses O DEUS, a idéia de arquétipos é diferente dessa, que é duoteísta. Entende?
avatar
Jota Aktaios

Masculino Número de Mensagens : 190
Localização : São Paulo
Emprego/lazer : Letras, artes e cultura
Data de inscrição : 23/05/2010

Ver perfil do usuário http://aktaios.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o rabino que acredita em Zeus

Mensagem  carlos em Seg Fev 14, 2011 1:34 pm

Jota Olliveira escreveu:Oi Enrique,
Me antecipando ao Thiago, terminei o livro recentemente e sim, o Otto dá a entender ao longo do livro que os deuses são interculturais. Hermes, por exemplo, teve um passado X em um sociedade tal e que ao integrarem ele, assim como Afrodite, Apollo, Artemis, entre outros, ao seu culto eles ganharam novas características. No cápitulo dedicado especificamente as 5 divindades das quais ele fala no livro ele dá paralelos histórico-mitologicos de onde poderiam ter vindo esses deuses estrangeiros.

Ao meu ver... desconsiderando essas adaptações histórico-culturais, considero que os deuses tem por detrás de si (ou seria melhor dizer, dentro) a essencia universal de N coisas/atributos e afins. Contudo cada sociedade dá vida à um grupo deles sob um nome X. Por exemplo, por mais que Zeus se assemelhe a Odin como pai dos deuses e dos homens e a Thor como deus das tempestades, eles não são os mesmo, o que os difere é sua identidade própria, ou seja, o conglomerado de características que lhes são próprias. Como a Álex mencionou Ares não é Marte, este pode até trazer algumas características semelhantes àquele, mas definitivamente não são os mesmo deuses. Simplificando: O Thiago já trabalhou com ensino de crianças, você trabalha numa escola infantil, ou seja, ambos tem a essência da "pedagogia" (digamos assim) dentro de si, mas você não é ele e vice-versa. Por quê? Porquê apesar disso o Thiago estuda coisas diferentes de você, se interrelaciona e lida com pessoas e situações diante de si de maneira diferente da sua... entende?

Então, na minha opinião, o que rola é assim: Eles não adotam a própria divindade anterior, identificam suas características, agrupam as suas sociais próprias e através disso descobrem sua própria divindade, às vezes mantendo o mesmo nome. Tipo: eu vejo sua camiseta e o desenho dela, resolvo imitar algumas coisas e colocar coisas minhas, mas deixo ainda assim o nome de camiseta. É assim que EU entendo.

@Carlos - A idéia aqui é completamente diferente da Wicca, quando o Rabino diz que os deuses representam características universais ele foge da Wicca que considera Todas as deusas A DEUSA e Todos os deuses O DEUS, a idéia de arquétipos é diferente dessa, que é duoteísta. Entende?

talvez, deixe-me ver se eu entendi, nesse caso ele quer dizer que os deuses são seres diferentes, mas que carregam em si uma espécie de "característica divina" que todos os deuses possuem? scratch
avatar
carlos

Masculino Número de Mensagens : 205
Data de inscrição : 02/08/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o rabino que acredita em Zeus

Mensagem  Dionizio123 em Seg Fev 14, 2011 10:14 pm

È como se fosse um DNA divino sendo que cada um com suas carecteristicas é isso?
avatar
Dionizio123

Masculino Número de Mensagens : 165
Data de inscrição : 25/03/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o rabino que acredita em Zeus

Mensagem  Jota Aktaios em Seg Fev 14, 2011 10:18 pm

É assim mesmo que eu vejo. Isso num contexto teórico sócio-cultural. Mas religiosamente, soa estranho rss
avatar
Jota Aktaios

Masculino Número de Mensagens : 190
Localização : São Paulo
Emprego/lazer : Letras, artes e cultura
Data de inscrição : 23/05/2010

Ver perfil do usuário http://aktaios.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o rabino que acredita em Zeus

Mensagem  A.Henrique em Ter Fev 15, 2011 8:18 pm

Jotta
Concordo com seu exemplo e isso que acredito mesmo. Imagina só imaginar Zeus=Jeovah!!!! What a Face Só não havia entendido a visão de Otto antes.Eucharisto!
avatar
A.Henrique

Masculino Número de Mensagens : 182
Localização : RS
Emprego/lazer : Educador/Escritor
Data de inscrição : 17/01/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: o rabino que acredita em Zeus

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum